on-line
renascerdoamor
  

Escrito por Gonçalo às 11h55
[] [envie esta mensagem]


 
  

Escrito por Gonçalo às 11h53
[] [envie esta mensagem]


 
  

até um dia destes



Escrito por Gonçalo às 19h39
[] [envie esta mensagem]


 
  

 
Algum deus ressentido que dirige o meu fado

Kiko Castro Neto


Algum deus ressentido que dirige o meu fado
estará a rir de mim
eu maldigo-o
a rir de mim, grosseiro e baixo
eu-raiva!
eu-dor!
eu-loucura!
a rir de mim, alcoolizado
violentando, qual mulher, a minha alma
Que nefasta se tornou a minha Vitória!
e que cruel a armadilha em que me fizeram cair
E ri com ele também, lábios negros e rostos de neve crispada, uma hoste de maliciosos anjos que me insultam e pincham
e tu à cabeça, meu amor, na ronda com eles
tu que foste o meu cevo
tu... com a tua inocência:
o teu amor foi somente a brincadeira dum deus corrompido


Deveria rir eu também!
como tu ris, meu amor, em braços doutro
Ó raiva que eu matei esta manhã como me abrasas agora!
e antes do que o orgulho tivesse tragado as entranhas
que hoje a minha alma é negra
e porcos famintos surgidos da lama devoram, já insensível, a minha carne
Quiçá devesse eu rir, como riem eles
como tu ris
como ri toda a gente que me aponta com o dedo
chamando-me nomes
a chorar com o riso
(“Ó homem feliz: quem te levou ao Paraíso?”)


Dançam, febris, os anjos ao meu redor
beliscando-me
empuxando-me
a travarem meus braços e pernas
sussurrando-me, lascivos, no ouvido o que tu estavas a fazer, meu amor, esta noite
olhos de raposas que brilham
lábios negros
bocas miúdas (as bocas!) dizendo palavras que matam
meu grito é desgarrado,
(as bocas!)
línguas quentes e húmidas lambendo os meus tímpanos


O Paraíso é já tudo flores negras cortando os meus pés
flores negras
espinhas, terra seca
flores negras
tudo flores negras e a minha dor imensa.
Os anjos dançam, ainda mais furiosos,
a beberem do chão o meu sangue
derramado
banhando-se nele
bebendo até ao delírio
enquanto lagartos sedentos de pele viscosa esperam também a sua parte
(Tens sede tu, meu amor?... bebe, que o meu sangue é doce)
O pássaro negro de arestas agudas, poisado na torre, espreita a minha alma
murchando-a
Meu peito, manancial de sangue,
alguém rasgou ao sol do meio-dia
para as moscas poderem fartar a sua fome
mas tu, meu amor, no leito com outro, não deves saber de coisa nenhuma
não deves saber do punhal que tenho nas costas...
e rio eu também
contemplando a tua inocência
e fazem, os anjos, do meu riso coro
E rindo
convido, a quem quiser, a beber o meu sangue
(ainda resta)
e a rir comigo, a celebrar
Que este seja um dia de festa para todos!


Engolindo o vinho amargo que o deus vomitou na minha copa
rio louco
caindo no chão,
peso morto,
eu rio
abraçando os rijos anjos de asas de espinho: “Ó meus amigos, sangrai-me!”
eu rio
e lá longe escuto o deus aziago blasfemar endoidecido de álcool
(Ah, como eu quero também estar bêbedo!)


Arranco os olhos e deito-os na copa
os meus olhos que te buscaram de noite,
angustiados,
em gelo se tornam
e eu rio deles, rio em vendo-os em vinho metidos
vinho amargo
eu rio
como tu ris, meu amor, inocente
como ri toda a gente
(Flores negras de sangue arroupai-me que eu tenho frio!)


Mas brinda comigo, meu amor,
que eu convido
vinho amargo
e aquele que levaste ao teu leito que brinde também
sem rancores...
que eu sou generoso
que eu quero comparti-lo tudo!!!
catai os dois o meu vinho
façamos todos uma grande festa no meu campo de flores negras
onde mora o pássaro preto de arestas agudas
o da alta torre
aquele que eu criei, alvo e suave,
e cujo canto, agora, faz apodrecer a minha alma
Trazei amigos, trazei-os
à minha festa
que eu serei bom anfitrião,
(eu juro)
ah, como eu gosto da ideia!:
vestir roupas brilhantes e coloridas
encher minhas órbitas ocas com vidros baratos
e sorrir
sorrir, borracho e torpe, pronunciando forçadas saudações e pomposas bem-vindas
atrapalhando-me ao falar e tropeçando
ficando em ridículo
(Riam todos do palhaço!)
e em esgotando o amargo vinho num brinde
atirarei os olhos na tumba que leva escrito o meu nome
(vazia espera o meu cadáver)
sim:
os cegos olhos que tão bem me enganaram,
ficarão na tumba onde irá, como todas as noites, buscar o meu corpo
aquele cão sarnoso que apedrejei quando menino,
e ele também rirá, perro, ao pé da minha fossa...
esperando o resto.


E pedirei a este deus que me faça bailar, marionete, uma estúpida dança convulsa inventada
que eu estou aqui para divertir as pessoas,
para elas rirem comigo
para elas gozarem
como tu gozaste!!
sim, como tu gozaste
como riste de mim, meu amor... na tua inocência.

 


Escrito por Gonçalo às 19h30
[] [envie esta mensagem]


 
  

Cada dia é importante sim, mas há dias que roubam tudo, nos roubam os sonhos e só trazem dor. Há dias em que os minutos passados lentamente doem bem fundo na alma. Ainda mais se fomos nós que provocamos e destruimos tudo o que construimos com amor e carinho. Cada um de nós tem seus próprios sonhos, sonhos de amor, de entrega e doi quando alguma coisa vem e assassina o sonho. Não é o meu sonho morto que doi, doi o sonho de alguém que ajudei a matar. Há muito tempo eu pensava ter ultrapassado o limite da dor, tanto fisica como emocional. Hoje cheguei à conclusão que perante a dor presente  as outras nada eram. Olho as minhas mãos e estão vazias. Hoje não sou o Gonçalo que escreve emoções e brinca com as palavras. Hoje sou um homem que sofre e merece essa dor, mas que não sabe como lidar com ela. Há dores que se instalam e são dificeis de vencer e a que sinto é uma dor dificil de suportar. Baixo os braços perante ela porque é merecida, tudo é merecido, o silêncio, a dor, o medo, a distância. Há palavras que magoam como facas, que doem como ferro em fogo no coração. Não tenho o direito de me queixar, porque quando se colhe o que se semeia, não há mais nada a reclamar. Embora não tendo perdido o sentimento de perda é enorme. Sei que perdi muita , que algumas talvez levem meses a recuperar, mas a culpa é minha. Este blog é a expressão da minha alma, sempre abri aqui o meu coração para falar de amor. Hoje que só sinto dor, venho falar de dor, não para que a partilhem comigo, mas para que eu a partilhe convosco. Não vai doer menos, apenas preciso de um escape. Eu costumo ser cioso da minha dor, não a mostrando nunca, mas esta é maior que todas as que já senti. Talvez eu precise de apoio, de uma palavra ou até mesmo de uma bofetada para reagir. Não sou anjo nem demónio, sou um ser humano normal, com defeitos e qualidades. Hoje alguém que amo muito me disse que mereço ser feliz. Acho que não. Ninguém que faz nascer a dor no coração de outra pessoa merece ser feliz. Hoje vi perante os meus olhos a morte de um sonho, vi apagar-se o brilho num olhar e recebi palavras que doiam como bofetadas. As piores bofetadas são na alma e não no rosto. Eu sei que mereci todas elas, mas não invalida que doiam. Hoje a noite caiu cedo para mim, e vai durar. Um dia destes o Sol vai nascer eu sei, mas até lá eu tenho a noite, a minha travessia do deserto. Não é a minha dor que doi mais fundo, mas sim a dor que causei. Uma dor que ficará para sempre na minha alma, mesmo que o dia amanheça breve. À pessoa que magoei tanto, que tanto amo e me ama, eu não peço clemência porque não sou digno de a pedir, peço apenas perdão. E juro que os sonhos voltarão, junto com o sorriso e o brilho do olhar.

                                                               



Escrito por Gonçalo às 16h27
[] [envie esta mensagem]


 
   Carta ao amor

Esta cartinha pretende dizer apenas isto: tu és o próprio sonho, a personificação do meu maior sonho, não na forma da expressão de um desejo, mas como realização da felicidade plena!
Amar-te é a maior das dádivas. Poder sentir a vibrante energia da tua aura pura, poder sentir o suave sopro do teu hálito e o discreto arrepio dos teus pelos cada vez que eu me aproximo, é perceber fisicamente aquilo que a minha alma já sabe há muito tempo: tu és a pessoa com a qual eu sempre sonhei... és tu quem eu sempre desejei ao meu lado.
Entre todos os meus devaneios, içada entre todas as minhas ilusões, revelaste-te a melhor de todas as visões, pois foi a única que se tornou real e próxima, e ainda se apresentou mais perfeita, mais completa, mais rica e generosa do que a imagem idealizada nos sonhos.
O meu sonho fez-se carne, fez-se gente e transformou-se em ti. Transformou-se em ti para me fazer mais feliz e realizado, transformou-se em ti para que eu nunca mais duvide que o amor existe e é a coisa mais esplendorosa do mundo.
Assim, recebe esta cartinha como mais uma confirmação do meu amor, deste sentimento grandioso que me habitava apenas numa doce ambição, e que se transformou na minha mais sólida certeza e no meu mais precioso bem.

Um beijo do
(Gonçalo)


Escrito por Gonçalo às 03h01
[] [envie esta mensagem]


 
  

Perdão amor



Escrito por Gonçalo às 02h53
[] [envie esta mensagem]


 
  

Vem meu anjo

vem para mim

com tuas asas de sonho

com teu sorriso de musica

e teu olhar de luz

Vem meu amor

traz nos teus olhos

a alegria

nas tuas mãos

o carinho

e no teu abraço

a segurança

Vem meu anjo

de um mundo irreal

de um passado

que desconheço

de um Presente que é hoje

de um futuro que não sei

Vem meu anjo

traz nos teus passos

a primavera

e traz no teu cabelo

o cheiro doce a giesta

Vem meu anjo

        



Escrito por Gonçalo às 02h44
[] [envie esta mensagem]


 
  

Amar é possuir. Não mais que o gozo
quero. Não sei porque desejas tanto
escravizar-me; escravizar-te. Quanto
menos me tens, mais me terás. Gostoso
é ser-me livre, alegre, escandaloso –
o peito aberto pra cantar meu canto;
os olhos claros pra ver todo encanto;
as mãos aladas, pássaros sem pouso.
Abre-me o corpo, vem dá-me o teu vale,
e a esconsa flor que ocultas hesitante,
pois o que falo o falo sem que fale
em tom de amor. Quero vaivem, espasmo -
um corpo a corpo num só corpo palpitante,
dois no galope até o sol de um só orgasmo.



Escrito por Gonçalo às 02h34
[] [envie esta mensagem]


 
  

Quero ter-te comigo

não importa onde

importa apenas como

Quero ter-te comigo

como brisa

que toca o meu rosto

como sol que aquece

a minha pele

Como chuva que saceia

a minha sede

Quero ter-te comigo

na cama da vida

feita das raizes do sonho

e entrelaçada com vimes de amor

quero ter-te comigo

fazer amor num tapete de

estrelas

beijar o teu corpo

sob a luz prateada da lua

Quero ter-te comigo

não importa onde

importa apenas

que fiques comigo

          

 



Escrito por Gonçalo às 02h20
[] [envie esta mensagem]


 
  

Escrito por Gonçalo às 02h12
[] [envie esta mensagem]


 
  

Eu só quero te beijar

Nada demais

bem devagar

Eu só quero o seu beijo

para matar a dor

e o meu desejo

Eu só quero a sua boca

para me perder

numa ansia louca

Eu so quero o seu gosto

beber sabor a uvas

e a mosto

Eu só quero ser beijado

esquecer a saudade

num prazer desregrado

Eu só quero que me beijes

em cada beijo um pedido

pedir que nunca me deixes

 



Escrito por Gonçalo às 02h01
[] [envie esta mensagem]


 
  

 



Escrito por Gonçalo às 04h16
[] [envie esta mensagem]


 
  

 

Fecho os meus olhos

e toco-te

a minha boca esta seca

e as minhas mãos tremem

de leve acaricio o teu rosto

E lentamente cubro os teus

lábios, com a minha boca faminta

a minha lingua descobre mistérios

invade segredos

e dança

junto com a tua

A minha boca saciada do

teu beijo

percorre o teu pescoço

gulosa do sabor da tua pele

desce pelo teu peito

abrindo trilhas

e alcança os teus seios

Minhas mãos seguram-nos

como tesouros

e minha boca

cai, ávida sobre eles

chupando-os como se fossem

morangos doces

chupo os teus mamilos

e puxo-os

adivinhando a dor que sentes

e volto a colar neles a minha boca

adormecendo essa dor

que só desperta o desejo

beijo cada centimetro da tua pele

bebendo nela

o sabor de baunilha

a minha lingua brinca

no teu umbigo

mas o desejo chama

e minha boca desce

ao encontro do teu prazer

penetro com a lingua

esse teu corpo que amo

e chupo de dentro de ti

o sabor louco de teu desejo

os nossos gemidos confundem-se

e o meu corpo doi

pelo prazer adiado

retiro de ti a minha lingua

gulosa pelo teu corpo

e num acesso louco

beijo as tuas costas

sentindo na minha língua o sabor do suor

que o teu desejo faz nascer

gemo no teu ouvido

o desespero alucinado

do meu desejo

já não posso esperar

o desejo faz tremer o meu corpo

enlaço o teu corpo

e penetro em ti

o meu desespero

a minha agonia

e iniciamos uma dança só nossa

de prazer e entrega

os gemidos ecoam

nas paredes do quarto

o teu corpo já exausto

recebe o meu

num movimento crescente

até que gritas

e tombas exaurida em meus braços

e eu grito

mordo o teu ombro

no momento exacto

em que o meu corpo estremece

e se contrai violentamente

dentro de ti

soltando no teu corpo

um rio de vida

quente

que jorra de mim

fico sem força

vencido por um prazer violento

continuo em teu abraço

num amor que se fez

envolto

nos gritos

nos gemidos loucos

no suor quente

e que termina agora

no nosso cansaço

                



Escrito por Gonçalo às 00h09
[] [envie esta mensagem]


 
  

Pega na minha mão e leva-me

para um local mágico

onde as estrelas brilhem

os lagos sejam azuis

e existam borboletas

Pega na minha mão e leva-me

para um local perdido

onde as flores exalem aromas

deliciosamente puros

onde os pássaros cantem

onde a cigarra seja eterna

Pega na minha mão e leva-me

para uma terra calma

um local de harmonia e de paz

vem, pega-me na mão

leva-me com firmeza

para o mundo encantado

que existe em tua alma

 



Escrito por Gonçalo às 23h26
[] [envie esta mensagem]


 
  

Entraste na minha vida

tão docemente

como água que cai

serenamente

pelas pétalas de uma rosa

Entraste

o meu coração

adivinhou-te

eras como a brisa

terna e calma

a despentear

de leve o meu cabelo

Entraste na minha vida

com simplicidade

ternura

entraste e ficaste

ficaras para sempre

dentro de meu coração

envolta num manto doce

de suavidade e ternura

 



Escrito por Gonçalo às 23h17
[] [envie esta mensagem]


 
  

SEI QUE VAI SER SEMPRE ASSIM


Transformo-me em fios de luz nas manhãs
Quando acordo em ti, inundada pelos teus braços
E coberta dos beijos dos restos da lua q nos aconchegou...

Digo-te "bom-dia, meu amor" a cada nascer do sol
Como se os meus dedos tocassem os teus lábios
Ainda molhados de mim e de sombras da noite...

Sei do teu sorriso quandp me aninho no teu colo a cada manhã quando te beijo
E sei da tua vontade de correr até aos cantos dos meus lábios
Prolongando no espaço o teu corpo, enquanto, absorto, me desejas...

Viajo pela vida os meus dias vazios de ti,
Mas entranhada que estou na tua pele
Sei qie viajas comigo pelos caminhos de um sonho só...

Sei que vou um dia atravessar as pontas dos teus dedos
Em cascatas de gotas de saliva que beberás de mim num trago só
E adormecerei no teu corpo nu deste segredo
No momento em que me deixares acabar de nascer...

Amo-te!... E vai ser assim até morrer...

Cristina Fidalgo




Escrito por Gonçalo às 16h11
[] [envie esta mensagem]


 
  

Deixa-me apenas amar-te

deixa-me apenas sonhar

Sentir que te quero

amar sim

desejar

deixa-me apenas amar-te

sem medos

sem sobressaltos

amar

ser sincero

só isso amor eu quero

Deixa-me apenas amar-te

sem explicação

sem perguntar

deixa-me apenas amar-te

amar apenas

só amar



Escrito por Gonçalo às 12h08
[] [envie esta mensagem]


 
  


Cuando pienso en ti
quisiera poder tenerte junto a mi
y pienso lo mucho que te quiero,
y a veces me desespero
por saber donde puedes estar
y en que puedes pensar.

Ojala estuvieras pensando en mi
y saber lo que yo siento por ti.
A veces me gustaria decirte tantas cosas
y decirtelas al oido
juntar nuestras bocas
igual que dos lindas rosas



Escrito por Gonçalo às 00h57
[] [envie esta mensagem]


 
  

"Amar é nunca ter medo de dizer aquilo que o coração sente"

Autor: Gonçalo

Buscar na Web "Gonçalo"

Amar é abrir o coração, ser sincero e acima de tudo amar é nunca precisar temer a solidão



Categoria: Citação
Escrito por Gonçalo às 19h58
[] [envie esta mensagem]


 
  

"O amor contraria a matemática, é um sentimento vivido a 2, que de repente se tornam apenas 1"

Autor: Gonçalo

Buscar na Web "Gonçalo"

O amor é um sentimento que não conhece regras, nem se rege por leis.



Categoria: Citação
Escrito por Gonçalo às 19h48
[] [envie esta mensagem]


 
  

Eu te amo

não importa se choro

não importa se rio

se esta calor

ou se esta frio

eu te amo

 

Eu te amo

Não sei se é pecado

não sei se é loucura

Se estou certo

se estou errado

eu te amo

 

Eu te amo

Não me importa o passado

eu quero o presente

não sei se é pecado

mas amo somente

Eu te amo

 

Eu te amo

Amo-te porque te amo

Não tem explicação

Amo-te porque te quero

Amo-te com fogo e paixão

Eu te amo

Eu te amo

Eu te amo

 



Escrito por Gonçalo às 19h42
[] [envie esta mensagem]


 
  

"Na vida tudo vale a pena, enquanto tivermos sonhos, continuaremos a acreditar no amanhã"

Autor: Desconheço

Buscar na Web "Desconheço"

O sonho rege a vida. Os sonhos são os meus maiores tesouros



Categoria: Citação
Escrito por Gonçalo às 19h30
[] [envie esta mensagem]


 
  

Estou preso

preciso ir

mas não sei como

peço socorro

mas fica rouca

a minha voz

 

Vem amor

vem cuidar de mim

preciso pedir-te

mas não tenho palavras

Quero amar-te

mas não te tenho aqui

 

Vem meu amor

vem cuidar de mim

com mimo

com ternura

com teu jeitinho

com amor

 

Vem meu amor

vem cuidar de mim

solta-me as amarras

dá-me a tua mão

Vem depressa meu amor

Vem ser a minha luz

o meu anjo

 

Vem amor

vem cuidar de mim



Escrito por Gonçalo às 19h18
[] [envie esta mensagem]


 
  

"Os sonhos são como balões, se forem em numero suficiênte, podem levantar-nos e fazer-nos voar"

Autor: Desconhecido

Buscar na Web "Desconhecido"

Os sonhos são irreais, nascem selvagens, inatingiveis, mas se acreditarmos neles e os perseguirmos , eles nos elevarão até ao mundo onde habitam e será possível lutar por eles e trazê-los para a realidade



Categoria: Citação
Escrito por Gonçalo às 17h04
[] [envie esta mensagem]


 
  

"Amar é o momento presente de um verbo infinito"

Autor: Gonçalo

Buscar na Web "Gonçalo"

Amar é o momento presente de um verbo conjugado a dois



Categoria: Citação
Escrito por Gonçalo às 15h57
[] [envie esta mensagem]


 
  

Quero amar-te

com a ternura doce da esperança

ingénua

Com a simplicidade das flores

que nascem e fenecem

sem vaidade

Com o ímpeto forte

dos pássaros que caem

depois de terem dançado pela

ultima vez

o seu adeus à vida

Com a voracidade sequiosa da terra

ao receber em seu seio ardente

as primeiras chuvas

de um verão inclemente

Com a generosidade do vento

que carrega pela madrugada

o aroma sensual das flores

silvestres

Quero amar-te

com a inquietude plena dos rios

que correm incessantemente

aprisionados nas suas margens

Com a dulcissima melodia das nascentes

Que rasgam caminho para a luz

por entre pedras e terra solta

Quero amar-te

com o orgulho da fera

que toma a fêmea no cio

Com a ternura e a loucura

de uma alma possuida de amor

Com a força intensa do silêncio

feito nos momentos

que antecedem acontecimentos relevantes

quero-te amar e assim o farei

Com a mesma entrega da vida

e com a coragem que preciso

para enfrentar os precípicios

dos fundos abismos

da morte



Escrito por Gonçalo às 15h49
[] [envie esta mensagem]


 
  

Não existe solidão

quando se ama

como eu te amo

Não existe solidão

quando almas sentem

corações não finjem

e bocas não mentem

Não há solidão

quando a alma é pura

o sorriso mágico

o amor continua

Não há solidão

quando se realmente se crê

quando o amor existe

quando o coração sente e vê

Não há solidão

quando o carinho existe

quando o coração é puro

a dor não persiste

Não há solidão

quando o coração acredita

quando o amor é sincero

a vida é bem mais bonita

Não há solidão

quando existe no coração

um amor como o meu

que será para sempre teu



Escrito por Gonçalo às 12h11
[] [envie esta mensagem]


 
  [ ver mensagens anteriores ]  
 
 
HISTÓRICO
 18/06/2006 a 24/06/2006
 11/06/2006 a 17/06/2006
 04/06/2006 a 10/06/2006
 28/05/2006 a 03/06/2006
 21/05/2006 a 27/05/2006
 14/05/2006 a 20/05/2006


CATEGORIAS
Todas as mensagens
 Citação



OUTROS SITES
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 uol-blog-sonho-meu
 Blogspot-docelagrima


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!